quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Resident Evil?


Este artigo traz a tona um pensamento meu de muito tempo já: onde está o elemento "Survival Horror" dos novos jogos da série Resident Evil?

A Capcom praticamente lançou o gênero em 1996 com o primeiro jogo, que trazia além do clima tenso e deseperador, uma gama de puzzles inteligentes e bem feitos que nunca tinham sido vistos juntos antes.

Agora não se vê mais nada na série, que se tornou somente mais um jogo de ação. Zumbis? Puzzles? Sobrevivência? Tensão? Nada disso mais. Agora é correr e atirar, nada mais. Nada mais de pensar no que fazer, ou "onde será que está a chave pra esta porta". Simplesmente não é mais Resident Evil.

Foi provado que ainda é possível fazer um excelentes jogos do gênero com o Dead Space e The Walking Dead. Porém, na minha opinião, o melhor jogo deste estilo é o Resident Evil Archives, que inicialmente saiu para Game Cube e depois teve um porte para Wii. Este jogo é um remake do primeiro Resident Evil, porém não somente com gráficos novos, mas com puzzles, lugares, tramas, inimigos e dificuldades novas. A jogabilidade continuava a mesma e isso trouxe uma nostalgia e ao mesmo tempo um prazer muito grande de ver que a essência de Resident Evil ainda estava viva.

Possivelmente este jogo não foi tão rentável quanto os últimos e isso com certeza foi parâmetro decisivo para não continuarem com a série do mesmo jeito que antes. Mas será que a Capcom, que já detém os direitos dessa franquia tão cheia de fãs da antiga série, não tem tempo/vontade/criatividade/investimento suficiente para um novo Resident Evil de verdade? Um Resident Evil que trouxesse novamente aquele sentimento de nos colocar dentro de um personagem humano comum posto em uma situação tão adversa. O sentimento de não saber o que espreita atrás da próxima parede. O desespero ao ver um zumbi quando estamos sem munição e o alívio de conseguirmos desviar dele. O susto ao passarmos pela milésima vez por um lugar e somente agora pular um cachorro pela janela. O medo do silêncio e da escuridão dentro e fora da mansão. O nervosismo de não conseguirmos passar por um puzzle complicado e a felicidade quando conseguimos finalmente resolve-lo.

Sinto falta do antigo Resident Evil e sei que este é o sentimento de muitos fãs da série também.

Nenhum comentário: